Arquivos da categoria: Ciência sem Fronteiras

Certificado de inglês IELTS

A cada ano, 2 milhões de pessoas fazem o IELTS (International English Language Testing System). Ele é aceito para emissão de vistos no Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e Canadá, e por mais de 8.000 universidades e associações profissionais em todo mundo, inclusive nos Estados Unidos.

australia

Desenvolvido pelo British Council, IDP: IELTS Australia e Cambridge English Language Assessment,  IELTS é o único exame de língua inglesa aceito para fins de imigração por todos os países que exigem um.

Saiba mais sobre o certificado no vídeo abaixo:

Criado por especialistas na certificação da língua inglesa para ajudar você a utilizar o idioma em sua vida no exterior, o IELTS avaliará seus conhecimento de inglês em quatro segmentos: listening, reading, writing e speaking. O certificado proporcionará um resultado justo e consistente de seus conhecimentos de inglês.

O agendamento da prova de proficiência pode ser feito on-line. São mais 900 locais para a aplicação do exame em mais de 130 países. Os resultados podem ser visualizados on-line até 13 dias após a data do exame.

A Ateneo tem muita experiência em preparar alunos para o IELTS e temos resultados supreendentes, inclusive com pouco tempo de preparação! Veja o currículo dos nossos professores de inglês aqui.

Em caso de dúvidas, deixe um comentário! 🙂

 

 

 

Ateneo fornece curso para passar com excelência no CELI ou CILS

italia

Aos estudantes que desejam estudar na Itália através do programa Ciências Sem Fronteiras, é preciso obter a certificação de proficiência em italiano, requerido pelas universidades do país. Para a língua italiana, existem dois exames que atestam a habilidade do aluno. O CELI (Certificato di Conoscenza della Lingua Italiana) e o CILS (Certificato di Italiano come Lingua Straniera). Cada um é concedido por diferentes universidade – o CELI pela Universidade de Perugia e CILS pela Universidade de Siena – e atestam diferentes níveis de conhecimento, sendo seis níveis pelo o CILS e cinco pelo CELI. Isso significa que quanto mais alto o nível, mais domínio o aluno possui da língua.

Como todos os testes de proficiência em língua estrangeira, o CILS e CELI certificam a habilidade gramatical, oral, escrita e a compreensão geral da língua italiana, bem como sua desenvoltura ao lidar com situações cotidianas em outro país.

O órgão responsável por emitir os exames CILS e CELI no Brasil é o Instituto Italiano de Cultura, que possui sede nas capitais São Paulo e Rio de Janeiro. Os exames acontecem duas vezes ao ano para estudantes de graduação e três vezes para alunos de mestrado, doutorado e especialização. Todos os exames são corrigidos na Itália e as inscrições são abertas quatro meses antecedentes ao exame.

Preparação para os exames no Ateneo

Os professores especializados no preparatório para os exames CILS e CELI, primeiramente avaliam a habilidade de cada aluno com a língua. Para o italiano especificamente não há necessidade de já ter estudando antes para se preparar com a gente! Levamos em conta também todo o seu histórico de aprendizagem de outros idiomas e as habilidades/dificuldades que você já sabe que tem ao aprender uma língua estrangeira.  A partir de então, dão início aos estudos técnicos exigidos no testes. Estão incluídos estudos gramaticais, capacidade de compreensão, interpretação e desenvolvimento de respostas. Os alunos também participam de simulações do teste, quando aprendem a administrar o tempo do exame e a controlar o nervosismo.

Acesse nossa página e confira.

 

 

Vai estudar em país de língua espanhola? Conheça o DELE!

Assim como a língua inglesa, o Espanhol também possui testes de proficiência de reconhecimento internacional para estrangeiros que falam a língua. O DELE (Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira) é um certificado reconhecido pelo Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha e através de sua metologia de avaliação, garante a proficiência de estudantes e profissionais que desejam ingressar suas carreiras em países de língua espanhola.

DELE

Divisão de níveis do DELE

Há seis tipos de exames DELE que se adequam ao nível de espanhol de cada pessoa. Confira o que é exigido em cada exame:

  • A1: Nível comparável ao exigido no término do ensino fundamental, no Brasil. A pessoa consegue lidar com situações cotidianas, compreende e utiliza expressões simples e de fácil entendimento.
  • A2: Um nível um pouco superior comparado ao A1, mas ainda se atém a contextos básicos, porém, com uma gama de vocabulário um pouco mais extensa.
  • B1: [CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS] Nível equivalente ao exigido no Ensino Médio, em que a pessoa tem mais autonomia para lidar com o idioma, apesar de vez ou outra precisarem da intervenção de um nativo.
  • B2: Nível intermediário-avançado. Aqui a pessoa já consegue manter diálogos um pouco mais complexos e lida confortavelmente com assuntos cotidianos.
  • C1: Neste nível já é possível desenvolver assuntos mais complexos que exigem domínio da língua. Este é o nível mínimo exigido pelas universidades para a entrada de alunos não-hispânicos.
  • C2: No último nível a pessoa já tem total confiança na língua e consegue lidar com qualquer situação que exija o espanhol. Além disso, o conhecimento cultural também é um ponto requerido.

Para se candidatar
Para se inscrever basta entrar em contato com alguma unidade do Instituto Cervantes no Brasil. Os preços variam de acordo com o nível do exame a ser prestado e a certificação tem data de validade indefinida.

Prepare-se para o DELE

O Ateneo Idiomas possui professores especializados em preparação para o exame, que fazem parte do tribunal avaliador do DELE. Temos 100% de aprovação para o certificado B1, exigido para o Ciência sem Fronteiras. Venha se preparar conosco! Confira o curso intensivo Ciência sem Fronteiras.

3 dicas essenciais para um bom resultado no IELTS

O IELTS (International English Language Testing System) é uma exame de extrema importância para quem deseja estudar, trabalhar ou morar fora do país.  O IELTS avalia o nível de competência e afinidade do candidato com a língua inglesa, medindo habilidades de interpretação de texto, interpretação oral, redação e conversação, além, é claro, da capacidade de comunicação com outras pessoas que falem o idioma.

IELTS_logo.svg

Para quem deseja estudar em outro país através do programa Ciências Sem Fronteiras, do Governo Federal, o IELTS é exigido em algumas Universidades da Grã-Bretanha, Austrália, Nova Zelândia e Canadá. Se esse é o seu caso, confira 3 dicas rápidas para se sair bem no IELTS!

Treine sua oratória SEMPRE que possível

Parece até uma dica clichê, mas o treinar a sua fala e seu modo de argumentação é essencial para se sair bem no exame. Isso porque os avaliadores levam em conta sua habilidade para se comunicar bem. Então, se comunique! Vale treinar no espelho, utilizar um gravador e se possível, treine com algum amigo, pois assim terá também o fator “imprevisibilidade”, que o ajudará a elaborar respostas.

Dê respostas elaboradas

Esse ponto é essencial, uma vez que o examinador quer ouvir o máximo que você tiver a dizer. Então, fale bastante. Respostas muito curtas irão limitar sua avaliação. Prepare-se para os temas de discussão, que são limitados e por isso permitem serem estudados. Mas atenção: não decore respostas. O avaliador logo notará se você fez uma colinha mental e o fará desviar do assunto.

Apure seu ouvido

E o apure bem, pois o inglês utilizado no IELTS é o britânico, não o americano – que é o que os brasileiros tem mais acesso com filmes e séries. Familiarize-se com o sotaque britânico e estude termos que se diferenciam do americano. Assim, você se sentirá mais confortável, principalmente na etapa de “Listening” do teste.

Se prepare com excelência para o IELTS com a Ateneo Idiomas.