Francês para gastronomia: como estudar?

Falar que a gastronomia francesa é uma das melhores do mundo é simplesmente indiscutível.

Por isso, torna-se inevitável nos lembrar das relíquias alimentares da França que fazem dela a melhor cozinha do mundo. Veja bem, um país que consegue codificar 297 formas de preparar o ovo, com mais de 125 tipos de omelete, faz a história da gastronomia, não é mesmo?

Mas, vamos lá. A origem da cozinha francesa está na Idade Média. Época em que o alimento se baseava nos cereais, assim, o pão torna-se o alimento principal, consumido na ceia, junto ao vinho.

A História das Mentalidades nos informa que o hábito de comer deitado, como os romanos, é substituído pelo hábito de comer sentado, não somente pela mudança de costumes e época, mas para outra cultura, como a França medieval, que priorizava o corte das carnes.

A gastronomia francesa já era referência na Renascença, quando é impresso Le Viandier, primeiro livro de culinária francesa, cuja influência medieval é muito forte. De lá pra cá, ocorreram muitas transformações na gastronomia como um todo, mas a francesa, permanece atual, servindo de estímulo para a cozinha mundial.

Pronúncia e vocabulário: dicas de estudos

Ai se pronuncia e, então, plaisir você pronuncia plesir.

Au se pronuncia o, então, au revoir você pronuncia orrevoar.

Eau se proncuncia ô, então, beau você pronuncia bô. Il est beau.

Agora, aux e eaux se pronuncia o, então Bordeauxe você pronuncia bordô.

O aux é também plural de várias palavras masculinas, como chevaux.

Atenção ao o+i que juntos se pronuncia ao, então pourquoi você pronuncia purquoa. Da mesma forma, moi você pronuncia moá.

Veja se com essas dicas você consegue pronunciar os nomes de alguns destes alimentos.

  • la boulette de viande: almôndega
  • la viande hachée: carne moída
  • le lapin: coelho
  • une lentille: lentilha
  • la sauce: tomate molho de tomate
  • la purée de pommes de terre: purê de batatas
  • le chou-fleur: couve-flor
  • l’eau minérale (plate/gazeuse): água mineral (sem/com gás)

Curso de Francês

Quem não se lembra dos comensais satisfeitos que deixam o passado de lado, se dão as mãos e entram em perfeita harmonia depois do jantar maravilhoso em A festa de Babette, ou o sonho em ser confeiteira da tímida e meiga Angélique, em Romântico Anônimos. E Hortense Laborie, única mulher na cozinha do palácio do Elysée, em Os sabores do Palácio.

Se você, profissional ou amador, que ama cozinha francesa e quer, além de preparar pratos franceses sofisticados, saber pronunciar bem o nome de cada um, o francês na gastronomia da Ateneo Idiomas vai te ajudar.

Para quem conhece técnicas de corte como julienne, brunoise e concassé, o conceito de organização mise en place, nome de entradas como hors-d’oeuvre, passando por um atraente vinho, por exemplo o Chateau Pape Clement Grand Cru Classe, a alguns pratos principais como Confit de canard e o magret de canard e finalizando com uma sobremesa inesquecível como Millefeuilles, é importante saber falar bem.

Mas, você sabe pronunciar todos esses nomes corretamente? Ainda não?

Então venha para Ateneo Idiomas e faça o curso de Francês aqui.

Deixe uma resposta