Inglês para o ENEM: recomendações para você fazer uma boa prova

Para os professores que formulam as questões das provas de inglês do ENEM, a leitura de um texto pressupõe a interação do leitor com o texto.

No momento em que inicia a leitura, o candidato ativa seus conhecimentos prévios, levantando hipóteses e criando expectativas sobre os possíveis significados do texto que poderão ser confirmados ou não.

De acordo com a professora da Faculdade de Letras da UFMG, Regina Dell’Isola, existem três conceitos de leitura.

São eles:

  1. a leitura como fenômeno de identificação em que a informação textual deve ser ‘decifrada pelo leitor’,
  2. a leitura como processo seletivo no qual o leitor é ativo e responsável pela construção de sentido do texto,
  3. a leitura como processo interativo em que o leitor seleciona informações, elimina outras, cria novas relações, adiciona elementos e, finalmente, reconstrói o sentido do texto.

De acordo com a proposta do ENEM, o terceiro conceito é o mais adequado.

As questões da prova do ENEM são baseadas em problemas que exigem dos candidatos não apenas a interpretação, mas também planejamento, execução e avaliação para a sua resolução.

De forma que o participante deve se posicionar diante da questão, julgá-la e interpretá-la. Já as alternativas terão diferentes soluções, no entanto só uma será considerada como a solução ideal para o problema apresentado.

Estratégia perfeita para você se dar bem na prova de inglês do ENEM

  • identifique a que gênero textual o texto pertence: charges, tirinhas, texto narrativo,  notícia, entrevistas, poesia, entre outros. Esse procedimento ajuda muito no momento da interpretação.
  • pratique leitura: para poder reconhecer o gênero textual que vai cair na prova e também ampliar vocabulário, identificar tempos verbais e por ser um excelente exercício que vai ajudar o candidato a fazer uma interpretação mais adequada.
  • mantenha-se atualizado: as provas de inglês do ENEM se pautam principalmente na interdisciplinaridade e traz textos contemporâneos. Nunca pense que uma prova não tem relação com outra. Elas se conectam, observe.

A parte do exame que contempla a língua estrangeira corresponde à “Competência de área 2” que visa avaliar o conhecimento da língua estrangeira como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais.

De acordo com BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – Inep, a Tabela 1, apresenta quais são as habilidades da Competência de área 2 – Língua Estrangeira 1

H5 – Associar vocábulos e expressões de um texto em língua estrangeira ao seu tema.

H6 – Usar os conhecimentos da língua estrangeira de seus mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso a informações, tecnologias e culturas.

H7 – Relacionar um texto em língua estrangeira, às estruturas linguísticas, à sua função e ao seu uso social.

H8 – Reconhecer a importância da produção cultural em LEM como representação da diversidade linguística.

 

Deu para perceber que para se sair bem na prova é preciso ler muito e sempre?

Se você não está com o seu Inglês ou Espanhol em dia, faça o curso na Ateneo Idiomas.

Deixe uma resposta