O perfil do intercambista brasileiro

Nos últimos anos o perfil do intercambista brasileiro sofreu importantes alterações, entre elas, destaca-se a forma de residência escolhida pelos brasileiros.

Recentemente, muitos estudantes querem ficar em residências estudantis, por serem mais próximas das escolas e anteriomente eram preferidas as residências em casa de família, já que dessa forma se comunicariam com mais frequência com falantes nativos. Essa mudança é um reflexo de como o perfil mudou.

map intercambio

Devido às condições econômicas e à globalização, a demanda de intercâmbio está cada vez mais diversificada e o brasileiro está mais criterioso em relação às agências de intercâmbio.

Antes de viajar, o  intercambista pesquisa muito para saber qual país é mais adequado ao seu estilo e em qual lugar ele terá mais comodidade para se adaptar à nova rotina que encontrará durante o tempo que ficará fora do país.

Essas alterações no perfil do intercambista obrigaram as agências de intercâmbio a se modificarem. Logo, começaram a surgir no mercado cursos segmentados para determinados nichos ou um tipos específicos de destino ou de turismo.

Apesar da crescente busca por intercâmbios culturais, os cursos de idiomas continuam sendo o motivo principal para uma pessoa sair do seu país de origem.

O Canadá continua sendo o destino preferido dos intercambistas brasileiros, em função do preço baixo e também de outros aspectos como segurança e qualidade de vida. Em seguida, vem EUA, Inglaterra, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul.

Para facilitar a sua pesquisa, listamos aqui as principais agências de intercâmbio:

Agências de intercâmbio:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *